segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Sou principiante na arte da poesia.
Procuro em meus simples escritos deixar uma certa
metáfora mesclando o vivido do não vivido, sempre
buscando um equilíbrio com o real deixando no ar um
mistério. Uso muito do meu cotidiano e inclusive
experiências em aconselhamentos (terapia).
Por ter um cargo eclesiástico deixo bem claro que o eu e
o sujeito lírico não deve ser confundido com o
poeta ou narrador. (Rosangela Colares)

Nenhum comentário: