segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Auto-biografia


Nome: Rosangela Colares
Nasceu em: Fortaleza – Ceara – Brasil
Atualmente: Em Fortaleza
Escreve desde 2008
Faço parte dos livros:  Antologia Luso Brasileira – Cruzada de poesia, 2011. Também estou na Antologia “ Trago-te um sonho nas mãos” projeto em dezembro de 2009 da poetisa portuguesa Vóny Ferreira e a Antologia 7 Pecados capitais, 2010.
Meus ídolos: Mário Quintana, Cecília Meireles e Castro Alves.
Fora os dos meus ídolos, gosto também de: Meus livros preferidos
Quase todos de Augusto Cury, Heróis da Fé, todos de Tommy Tenney,  O Monge e o Executivo, Ministério Feminino,A Grande Casa de Deus(Max Lucado) Alguns de Benny Hinn, Uma vida com propósito, O Corpo fala, Jesus o maior Psicólogo que já existiu, Quem mexeu no meu queijo, O Meio lendário Código da Vinci, Porque os homens fazer sexo e as mulheres fazem amor (livro científico, muito bom), A Herança Messiânica, A psicologia do lider - (antonio meneghetti, Hitler-O Livro Proibido, Os trinta papas que envergonharam a humanidade-Jeovah Mendes.
Frase da minha vida: A PALAVRA É A EXPRESSÃO DA ALMA E A VOZ É O ECO.  (Rosangela Colares)
O IMPORTANTE NO AMAR É AMÁ-LO MAIS,TRANSCENDER EROS E CHEGAR AO AGAPE, A ESPÉCIE DE AMOR QUE O SENHOR TEM POR NÓS. O QUE É EXCITANTE E BELO NO AMOR AGAPE É A DESCOBERTA DE QUE VOCÊ PODE REALMETE AMAR ALGUÉM PROFUNDAMENTE E TODAVIA PERMITIR QUE ESSA PESSOA TENHA COMPLETA LIBERDADE PARA CORRESPONDER-LHE DA MANEIRA QUE DEUS A ORIENTE RESPONDER.  (Rosangela Colares)

Links:

http://rosangelapoemas.blogspot.com.br/

http://www.luso-poemas.net/modules/yogurt/index.php?uid=12206

http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=54158

http://www.worldartfriends.com/pt/club/foto/rosangela-colares-4


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

NO SILÊNCIO A POESIA GERMINA




NO SILÊNCIO A POESIA GERMINA


Esta manhã andei folheando os livros da vida
Suas folhas tinham-se tornado em matizes coloridas

Com palavras que escolhi, cartas do verão passado.

Olhei os poemas com letras desbotadas
Removi pecados passados em um texto amarelecido
Encontrei uma página em branco

Plantei os bulbos das palavras que me veio em mente
Plantei algumas consoantes
Caprichei um pouco mais em um quadro de vogais

Estou rodeada de fileiras de canteiros
Os acentos com um ar aromatizado
Semeado para fazer um pequeno recanto de lendas

Mais tarde preparou a praça de pontuação
Uma fila de vírgulas, um pouco de exclamações.
Uma saraivada de vários pontos e perguntas

Eu coloquei o efeito estufa na feira das Maiúsculas
Cobri parênteses com minúsculas
E cercado por caracteres, um tule especial.

Enxuguei a papelada com estilo
Armazenado em um frasco de vidro frágil inspiração
Fechou o livro na página e tornou-se febril

No jardim das palavras, a disposição chegou
Eu comecei plantando guardas not books
No silêncio, os poemas podem germinar.

Rosangela Colares