sexta-feira, 16 de abril de 2010

Sim, sou inalcançável por ti




Lindos Grãos da areia dourada
Me rastejo por ela, e escrevo
O que está oculto em minha alma
As palavras escorrem por meus dedos
Lentamente vem a onda e as levam

Tome este beijo sobre a fronte!
E nessa despedida, eu confesso:
Você não está errado,consideremos
Que seus dias têm sido um sonho;
Esperou que voasse contigo

Em uma noite, ou em um dia,
Em uma visão, ou somente em um sonho,
É portanto um desejo, ou um sonho?
Quem não sonha, quem não deseja?
Mesmo que seja o impossível



Sim, sou inalcançável por ti

Nenhum comentário: